• Your Solutions

Brasileiros desejam viajar de forma mais sustentável no futuro


Os brasileiros também desejam que suas viagens apoiem a recuperação dos destinos

Apesar de ser uma tendência pré-covid, a sustentabilidade ganhou ainda mais força durante o período de pandemia, já que as pessoas passaram a refletir mais sobre os impactos de suas ações no meio ambiente. No Turismo, também é esperada uma conscientização maior sobre a sustentabilidade atrelada às viagens, de acordo com uma pesquisa realizada pela Booking.com, que identificou nove tendências para o futuro das viagens.


O estudo revelou que sete em cada dez brasileiros (71%) querem viajar de forma mais sustentável no futuro, ocupando a segunda posição entre as 28 nacionalidades que estão mais conscientes, atrás apenas dos colombianos (74%). Em terceiro lugar ficou a Índia (70%), seguida pela Tailândia (68%) e China (67%). O mesmo pensamento se aplica à esperança de que mais opções sustentáveis sejam oferecidas pela indústria do Turismo, com os colombianos e tailandeses empatados em primeiro lugar (86%). Os brasileiros aparecem logo em seguida no ranking, com 84%, seguidos pelos vietnamitas (81%), mexicanos (80%) e chineses e argentinos empatados (79%).


Além disso, existe uma consciência dos viajantes em relação à recuperação dos destinos visitados. Os mexicanos e tailandeses (84%) aparecem em primeiro lugar entre as nacionalidades que mais querem que suas opções de viagens apoiem os esforços de recuperação do destino, vendo o seu dinheiro sendo retornado para a comunidade local. Os colombianos aparecem em segundo lugar no ranking (83%) e os brasileiros, na terceira posição (82%).


Outro aspecto identificado pela pesquisa se refere à redução do consumo de água e/ou reciclagem de plástico durante as viagens. Mais da metade dos brasileiros (59%), empatados com os ingleses, consideram ter um consumo mais consciente, ocupando o quinto lugar no ranking entre as 28 nacionalidades pesquisadas. Em primeiro lugar aparece a Colômbia (64%), seguida da Nova Zelândia (62%), Alemanha e Espanha (ambas com 61%). Fonte: Panrotas

1 visualização0 comentário