• Your Solutions

As 10 regras de Tony Robbins para ter sucesso

Uma jornada que foi do sofrimento familiar ao sucesso absoluto colocou o estrategista no topo da preferência americana Anthony Robbins, ou Tony Robbins, como é popularmente conhecido é autor de seis best-sellers. Já capacitou mais de 50 milhões de pessoas em 100 países diferentes, através de seus programas de áudio, vídeo e dos treinamentos e imersões. Ele criou um dos melhores programas de desenvolvimento pessoal e profissional e mais de quatro milhões de pessoas já participaram de seus seminários ao vivo.

Robbins é fundador ou sócio de mais de trinta empresas em diversos setores, desde tecnologia (realidade virtual) e esportes (Major League Soccer), até marcas, eventos e hotéis, incluindo um resort e spa cinco estrelas nas ilhas Fiji. Essas empresas combinam vendas anuais de US$ 5 bilhões.

Dentre os prêmios recebidos por Robbins está o da Accenture, como um dos “50 principais intelectuais de negócios do mundo”; da Harvard Business Press, como um dos “Top 200 Business Gurus”, e da American Express, como um dos “seis principais líderes de negócios do mundo”. Ele também foi nomeado no top 50 das 100 pessoas mais poderosas da Worth Magazine em finanças globais por dois anos consecutivos.

Como coach, já impactou a vida de grandes artistas como integrantes do Aerosmith, Green Day, também Usher, Pitbull, além da tenista Serena Williams e do ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton. Líderes empresariais bilionários buscam seus conselhos: o magnata do cassino Steve Wynn e o fundador da Salesforce, Marc Benioff, estão entre os que já fizeram treinamentos pessoais e profissionais com Robbins.

Ele também é um filantropo ativo: através de sua parceria com a Feeding America, ele forneceu mais de 200 milhões de refeições para os necessitados nos últimos dois anos e está a caminho de fornecer um bilhão de refeições até 2025.

Iniciou programas em mais de 1.500 escolas, 700 prisões e 50.000 organizações de serviço e abrigos. Fornece água potável para 100.000 pessoas por dia na Índia, para prevenir doenças transmitidas pela água, que é a principal causa de mortalidade infantil naquele país.


Tony Robbins: eu não sou o seu Guru


Em 2016, a Netflix lançou um documentário chamado “Tony Robbins: eu não sou o seu guru”, que mostra os bastidores do seminário anual “Encontro com o Destino”, realizado por ele na Flórida, para 2.500 pessoas a cada vez.

“Pela primeira vez, Tony Robbins autorizou que uma equipe de filmagens documentasse não apenas o próprio evento, mas também toda a intrincada produção do seu seminário, onde revela um regime diário rigoroso, os seus exigentes padrões de produção do evento, o funcionamento da sua equipe criativa e um retrato das experiências pessoais mais íntimas dos participantes”, explicou a Netflix, em comunicado.

O diretor do documentário, Joe Berlinger disse que o objetivo de “Tony Robbins: I Am Not Your Guru” é partilhar uma experiência profunda. “Apesar de o evento em si não ser acessível a todos, espero que o meu documentário desperte os espectadores para uma reflexão sobre as próprias vidas, enquanto testemunham as transformações que acontecem com o público do evento”, frisa o realizador.

Esse objetivo fica claro quando Robbins interage, durante o seminário, com Dawn Watson, que nasceu no Brasil em uma comunidade religiosa americana, onde sofria abuso sexual e psicológico desde os seis anos de idade.

Após criar coragem e relatar sua história, Dawn foi acolhida pelo staff de Robbins, participou de uma formação com ele e hoje ministra o próprio seminário: “Ressignificação da Dor”. Este ano ela também lançou o livro “A força que há em nós” (Gente, 2018.).

Para participar do seminário “Encontro com o Destino”, Dawn vendeu todos os seus móveis e saiu da república onde estava morando, sem saber para onde iria quando o evento terminasse. “Quando Tony Robbins falou comigo, aquele foi o momento que mudou a minha vida para sempre. As 2.500 pessoas que estavam ali choraram junto comigo, sentiram junto comigo. Elas diziam: ‘a sua coragem me libertou’. Esse encontro foi a resposta que eu estava procurando”, conta.

Robbins teve uma infância pobre e suas interações com a mãe, muitas vezes, eram difíceis e dolorosas. Mas, conforme relata no documentário, essas dificuldades o despertaram para algo maior, para desejar e realizar mais e para ajudar outras pessoas a superarem seus traumas.

A caminhada profissional de Robbins começou nos anos 80, quando por sugestão de John Grinder, um dos cocriadores da Programação Neuro-Linguística (PNL) Robbins modelou a caminhada sobre brasas, conectando-a à filosofia da Nova Era.

Seu estilo energético, com conteúdo extraordinário e apresentação inspiradora, chamou a atenção da mídia e do público. Atualmente, Robbins tem 58 anos e mora em Plam Beach, na Flórida, com sua esposa Sage.


As 10 regras de sucesso, por Tony Robbins:

1 – Eleve seus padrões: você nem sempre conseguirá seus objetivos, mas sempre terá seus padrões.

2 – Cumpra os seus objetivos: faça aquilo que vai tornar a sua vida extraordinária, descubra o seu dom.

3 – Progresso é igual à felicidade: se podemos fazer progresso em uma base regular, nos sentimos vivos.

4 – Ame seus clientes: trate-os sempre como se fosse o começo da relação e não o final.

5 – Adicione valor às pessoas: adicione valor e experiências aos produtos e serviços.

6 – Tenha uma saída estratégica: tenha um plano para vender o seu negócio de maneira estruturada, se for necessário.

7 – Seja engenhoso: encontre uma maneira de maximizar os recursos que tem.

8 – Preste atenção às pequenas coisas: tanto o sucesso quanto o fracasso acontecem como consequência da junção de pequenas coisas.

9 – Procure alavancar: outras pessoas podem fazer o trabalho por você, desde que entendam o seu objetivo.

10 – Mude sua mentalidade: treine sua mente para se encantar e acreditar verdadeiramente em algo.

Agora você já conhece todas as 10 regras de sucesso que fizeram de Tony Robbins o maior coach do mundo. Não é à toa toda a sua popularidade. Deixe seus comentários abaixo se você gostou da nossa lista.

Por Fabiana Siqueira Schmidt

4 visualizações0 comentário